08 julho 2011

dizem que a maçã está podre

"Diz-se que a Interlog deve dinheiro à Apple e por isso a marca de Steve Jobs cortou o fornecimento; a Taboada & Barros, que detém a Interlog, garante que não se trata de dívidas mas de uma "contenda".

É mais uma notícia publicada no 'Dinheiro Vivo' sobre o actual estado da assistência técnica Apple em Portugal.
Na minha opinião, a atribuição dessa mesma assistência a 1 único suposto centro certificado -PC Clinic- é algo desprovido de qualquer sentido, a menos que nos bastidores, exista de algum modo uma 'forte motivação' para que tal tenha acontecido, mais a mais se aconteceu tipo 'overnight' -como me comentaram- e os que efectivamente o eram (centros autorizados e certificados há anos) deixaram de o ser subitamente, tendo visto os seus nomes retirados da página oficial portuguesa do fabricante. Atribuir a missão de assistência de uma marca de referência e paralelamente suportada anos a fio num nível de pós-venda muito acima da média dos restantes fabricantes, a uma entidade claramente orientada para o segmento PC/Windows onde eu próprio já presenciei esses técnicos recomendarem a um cliente Mac que 'seria melhor dirigir-se a um centro de assistência Apple porque daquele modelo -MacBook Air- não percebiam' diz muito sobre o que se pode esperar de quem vem com uma cultura profissional de abrir e fechar slots para colocar ou retirar esta ou aquela placa ou colocar uns leds coloridos à volta da carcaça da máquina.
Aliás, a informação sobre a 'Missão e Valores' da PC Clinic, na sua própria pagina web não deixa margem para dúvidas sobre qual o seu principal parceiro:
"A nossa equipa técnica é seleccionada com o máximo rigor e por isso é composta por profissionais de superior capacidade, experiência comprovada e formados com o apoio da Microsoft, parceira privilegiada da PC.Clinic nesta e noutras áreas."
Neste sentido, mera opinião pessoal, deveriam continuar a lidar onde realmente podem dar cartas: o mundo Windows, mas não entrar num nicho onde o cliente é efectivamente muito diferente do tradicional cliente PC.
Nesta historieta de falta de equipamentos primeiro e falta de peças logo a seguir, culmina agora com este novo cenário no que à assistência Apple diz respeito. Não há certamente cliente que fique satisfeito, da mesma forma não ficarão os parceiros comerciais Apple, alguns com muito mais de duas décadas de actividade. A informação parece ser parca e se não for pela imprensa, muitos não sabem o que se passa, o que logo à partida é um erro crasso.
'Contenda' pode ser um adjectivo simpático, mas do ponto de vista do utilizador não quer nem saber do que se trata, no fundo sabe é que quer comprar e não tem; quer ser assistido em parceiros efectivos da Marca e que já conhece ou porque foi recomendado e também não os encontra.
Quando há uns anos disse por aqui que este fabricante um dia se tornaria num grande construtor de electrodomésticos queria e quero estar ainda errado, mas na verdade, quem me garante que a Indesit ou a Hoover um destes dias não estarão a tomar conta também do serviço pós-venda?

3 comments:

Rita disse...

Então... é averiguar se existem ligações de alguém do mercado Apple português, de forma mais ou menos directa, ao novo monopolista do service e, se sim, apresentar uma queixa na PJ e na autoridade da concorrência... o monopólio não é proibido? Se quer que lhe diga acho que às vezes os centros tradicionais têm aquilo que merecem pela passividade. Muitos também parece que estão à espera que lhes chova os contratos no colo, como que por milagre. Abram a pestana e mexam-se...

kincas disse...

http://www.facebook.com/groups/252851714730085

Jose Gomes disse...

Guerra aberta pela posse da Maçã.

A "MBIT" poderá entrar na corrida de tomada de posição das lojas "TB STORE" de Lisboa.

A "TB STORE", empresa pioneira das lojas APPLE em Portugal encontra-se em grandes dificuldades devido ao "default" de uma das empresas do grupo "INTERLOG".

A "M STORE" pertencente ao grupo "Ongoing", assim como os poderosos espanhóis "K-TUIN", já há algum tempo estão em conversações com o fabricante para posicionamento nacional da lojas APPLE.

Tudo indicava que a "M STORE" tomaria a posição das lojas "TB STORE", ficando assim com 3 lojas na grande Lisboa, e a "K-TUIN" abriria ainda este ano uma loja em Lisboa e outra em Coimbra. Ficando assim as 2 empresas com o domínio do mercado APPLE em Portugal.

Num volte-face inesperado o grupo "MBIT", detentora da única loja APPLE no Porto, comunica não só a abertura da segunda Loja Apple na cidade do Porto, como a abertura de Coimbra. E fontes próximas ainda não confirmadas afirmam que a "MBIT" também está na corrida nas lojas "TB STORE".

Se tal suceder a "MBIT" posiciona-se com 5 lojas, deixando a "Ongoing" com apenas 1 loja e, simultaneamente, deixando os espanhóis em Espanha…

A cadeia de lojas "MBIT" toma de novo posição no mercado após o colapso e re-estruturação do grupo "CHIP7".

Já no que toca à distribuição da marca Apple fica agora representada pela "TECHDATA", que ganhou a corrida aos Italianos da "ESPRINET", aos espanhóis participados pelo BBVA, "VINZEO" e ao líder nacional da distribuição "CPC di".

As fortes ligações comerciais "TECHDATA" e "MBIT" podem ter influenciado esta conquista do mercado APPLE em Portugal.