19 julho 2014

ganhar tracção

Todos os negócios sentem a dificuldade inicial de ganhar tracção até entrarem numa velocidade de cruzeiro. Os que provavelmente não o sentirão tanto, serão aqueles herdados e, que por isso, se limitam a dar continuidade podendo ou não inovar. Aqui não é o caso. Não é um negócio herdado, mas sim construído desde a 'primeira pedra' por cada um de nós que perceba que existem, efectivamente, duas valências: a de aprender e a de ganhar com isso.

No mundo dos negócios -e não importa se físicos se cibernéticos- há boa estrada, caminhos de pedras e grandes pântanos. Talvez por isso, muitas das vezes, tenhamos que nos comportar como autênticos Land Rover: ganhar boa tracção na parte lodosa, endireitar nas pedras e acelerar na boa estrada. E o resto é poeira.

Se não acreditasse que estou na boa estrada, não te escreveria isto aqui, nem poria (a)tracção neste texto. Acredita: been there done that.

A tua boa estrada tem ignição aqui.

09 julho 2014

sim, são coisas destas



Pronto. Agora que viste,  é aqui, se quiseres também. Nota porém, que estes rendimentos não são típicos nem garantidos e dão apenas uma ideia do potencial que -de facto- existe. Tudo depende de ti e do teu empenho assim como saberes/quereres seguir o plano. A realidade é esta: não há que inventar.

info[at]lbento.com

e liberdade, tens?


Liberdade é elemento qualificador da independência de qualquer ser humano. Quando te pergunto se 'tens liberdade', foco-me apenas numa vertente: a profissional. E porquê? Porque pura e simplesmente é disto que este texto pretende tratar, ou seja, da tua liberdade profissional, muito provavelmente a futura, depois de leres o que te pretendo passar como mensagem.

Nota o seguinte: há negócios que são bem esgalhados de raíz e seguem uma segura implementação e, por assim serem, estão na via certa do sucesso; outros existem que, não obstante a ideia boa que a mente desenha, a juzante chocam de frente com uma má estratégia, um mercado impreparado, um vazio de objectivo e um caminho de pedras destinado ao insucesso. Isto é passível de acontecer tanto num negócio teu como trabalhando para outrém.

É por isso que se torna importante separar o trigo do joio. Mais importante é quando se toma uma decisão -ou se redefine uma anterior ideia- de trabalhar para si próprio, eliminando hierarquias tradicionais, submissão, projectos obsoletos/démodé que, não raras vezes, nos trazem contrariedades e desânimo. Sei do que falo: been there done that. Acredita que sim.
Acabei por ficar com o trigo ao escolher a Empower Network e ao integrar-me num grupo de gente boa e feliz que dá pelo original nome de 'Lazy Millionaires League'. De 'lazy' ('mandrião') nada têm/temos, repara. A 'lazyness' ('mândria', assim numa tradução literal) vem precisamente da liberdade que temos para escolher onde/quando/o que queremos trabalhar numa base de negócio do século XXI: o marketing digital.

Neste negócio -que é teu também assim o queiras- tu tens duas vertentes importantes: aprendes e ganhas com isso. Quando escrevo 'ganhas', significa que, para além do valor formativo ganho em técnicas e ferramentas que provavelmente desconhecerás, tens igualmente o valor material, i.e.: o teu dinheiro ganho. E a 100%.
Se vens de um negócio tradicional, com escritório e/ou loja física, aqui não os tens, mas em contrapartida, o teu mercado é o mundo. E garanto-te: é muitooo grande.
Há que romper com o que não interessa do passado. E sim, eu sei que muitas vezes não é fácil, mas é de facto essencial para te libertares a ti próprio do tal joio. Se quiseres já hoje arrumar a capa do passado e vestir a camisola do futuro, começa aqui.
Até já.

 info[at]lbento.com

marketing: está à nossa volta

Sabemos, tu e eu, que é verdade este cliché: 'o objectivo do marketing é criar valor e simultaneamente satisfação no consumidor final gerindo relacionamentos lucrativos para ambas as partes'.  O marketing é, por isso, um processo social. Constantemente presente na nossa vida.

Numa empresa tradicional e onde tu não és o dono, mas apenas um colaborador e que tens, mero exemplo, a teu cargo um departamento de marketing, terás como missão promover os produtos e/ou serviços dessa empresa, missão essa que é remunerada na forma de salário mensal (à partida) e, eventualmente, mais um ou outro prémio, bónus, ou o que queiras chamar. Os produtos e/ou serviços que promoves, naturalmente, nunca serão teus e tão pouco os clientes, seja a base instalada, sejam os potenciais novos que surjam por via das campanhas que possas desenhar; são ambos pertença da empresa para a qual colaboras.

Por outro lado, se trabalhares para ti mesmo, a situação muda de figura: os produtos podem ser teus, os clientes/consumidores são teus e o marketing é teu também. E és (bem) pago sobre todos eles.  E é que se passa aqui na Empower Network.
Se decidires sair da tua actual zona de conforto (e repara: não precisas de abandonar nada) e abraçares uma outra realidade, ou um novo formato de negócio, então, tenho a certeza que não te vais arrepender. Poderás até pensar assim: 'ah! mas isso então é que é uma boa-vida'. Pode ser. Mas a tal 'boa-vida' depende única e exclusivamente de ti, do teu empenho, de venceres a tradicional resistência às coisas novas, de teres uma visão empreendedora.
Não há 'almoços grátis', sabes disso, certo? Mas podes transformar um singelo 'bitoque' num belo banquete. Sabes porquê? Porque dentro deste grupo de gente que está já 'deste lado de cá', estão aqui também para te apoiar e informar.
Comenta, pesquisa, pergunta. Sabes que mais? Tudo começa com um blog viral como este. Junta-te a nós.

 info[at]lbento.com

30 junho 2014

Sim: o que é feito do OndaParque?...

25 junho 2014

go Gana...


30 abril 2014

este blog ainda paira

24 abril 2012

38

15 abril 2012

damanhur: sons de planta

27 março 2012

trimestre

23 março 2012

bossa: buffalo soldier

14 março 2012

les singulières pratiques


Ah... como te entendo François.
François Prudent porte bien son nom. Revendeur “Premium” de matériel Apple avec sa société eBizcuss, il se battait silencieusement et en toute discrétion depuis des années contre les conséquences de la stratégie de distribution d’Apple sur les revendeurs indépendants de la marque à la pomme. En seulement trois mois, son chiffre d'affaires a baissé de 30%. Sa capitalisation boursière a été divisée par 5 depuis deux ans et demi. Voilà pourquoi [...]

e, por outro lado:

"il n’est pas du tout absurde que le patron d’Apple se déplace en personne pour régler ce type de litige, confie une source proche du dossier : les enjeux financiers en cas de litige juridique pourraient être considérables". Sim, lá disso não haja qualquer dúvida.

13 março 2012

as nuances do renting


Hoje percebi que se um volante estiver gasto numa viatura com, vá, 100.000Kms, isso é 'desgaste natural', mas, se a mesma viatura tiver 78.000Km, então isso é por causa do creme de mãos das senhoras. O_º
Nunca devido à má qualidade do material usado no revestimento do dito.
wir leben autos

greve

12 março 2012

boss

Boss AC

08 março 2012

observatório-24

ao centro: sol

Créditos: imagens A.Cardin, Itália

06 março 2012

speed bump: dia 7

fôlego novo


Aqui.

01 março 2012

se não tens pais ricos...


a vida custa a todos. (bom, uns mais que outros evidentemente)

"O CEO, Ricardo Salgado, deverá receber este ano 546 mil euros de vencimento fixo, mais 2 mil euros de «subsídios e outros», o que totaliza 548 mil euros.
O ano passado, Salgado encaixou 801 mil euros."

O e
quivalente, mais euro menos euro e após o 'corte', àquilo que em média mil e trinta desempregados receberão num ano. E pronto.

asas

28 fevereiro 2012

olá inês


Finalmente um miúda. Isto de ser avô vai tornando-se engraçado com um trio completo.

25 fevereiro 2012

engenhoso

$20

Ou o molde saiu mal ou então os canadianos querem passar alguma mensagem e encontraram na moeda de $20 uma forma alternativa.

24 fevereiro 2012

timeline

22 fevereiro 2012

drago